Ebus: o primeiro ônibus 100% elétrico do Brasil



Em 2013, o Brasil recebeu seu primeiro ônibus 100% elétrico, o Ebus, fruto de parceria entre as empresas Eletra e Mitsubishi.

Graças a parceria entre Eletra e Mitsubishi foi possível desenvolver o E-Bus, primeiro ônibus elétrico brasileiro movido 100% a bateria. O veículo tem autonomia para rodar 200 km e estará em testes no corredor que liga a cidade de Diadema (localizada no ABC paulista) ao Brooklin, região da capital paulistana que tem aproximadamente 11 km de extensão.


A tecnologia das baterias e a estação de recarga foram desenvolvidas pela Mitsubishi Heavy Industries no Japão. Já o projeto do veículo como chassi, carroceria e todo o sistema elétrico de tração foram produzidos no Brasil. Completa a lista de equipamentos os 14 pecs de bateria de lítio, sendo cada um deles composto por oito módulos que somados pesam 3 t. A interface entre os dois sistemas foi desenvolvido pelas engenharias da Eletra e Mitsubishi. Trata-se de um ônibus articulado chassi Mercedes-Benz que mede 18 m de comprimento, possui PBT (Peso Bruto Total) de 30 t e capacidade para transportar 150 passageiros. Segundo Iêda Maria Oliveira, gerente comercial da Eletra, em meio ao trajeto pelo corredor Diadema–Brooklin, o E-Bus fará paradas no terminal de Diadema para fazer no máximo quatro recargas rápidas, de aproximadamente 4 minutos, mas sempre fora do horário de pico. E isso é possível graças a sua autonomia, que lhe permite trafegar no corredor pelo menos três vezes sem parar. Também é levado em conta o ar-condicionado que consome cerca de 27% de sua energia, mas mesmo assim a autonomia não é prejudicada graças ao sistema de frenagem regenerativa, em que toda vez que o veículo é freado a energia é dissipada para a bateria, regenerando a carga. Oliveira ainda comenta que a intenção é nacionalizar as baterias e as recargas e no futuro tornar viável trocar a frota dos veículos movidos a diesel pelos elétricos. “É um caminho sem volta, a tecnologia existe e o produto foi desenvolvido. Agora, o próximo passo é tirar a emissão dos corredores de ônibus”. TESTES Desde a primeira semana de dezembro foi dado início os testes com o E-Bus no corredor Diadema–Brooklin. O objetivo é averiguar a viabilidade técnica e econômico-financeira da implementação da tecnologia de tração elétrica, totalmente movida a baterias, sem a necessidade da implantação de rede aérea de alimentação. A EMTU/SP e a concessionária Metra integram a parceria para operar, monitorar e avaliar o resultado dos testes que deve durar aproximadamente até junho de 2014.


Estima-se que o E-Bus trafegue aproximadamente 160 km por dia. Uma das vantagens para as pessoas que moram no entorno do trecho será o baixo nível de ruído e emissão zero de poluentes.


Posts Recentes